RPS (Recibo Provisório de Serviço)

O Recibo Provisório de Serviço, popularmente chamado de RPS, é um documento emitido quando não pode ser emitido NFS-e imediatamente, assim precisa ser convertido em nota fiscal dentro do prazo estipulado pela prefeitura. O número de RPS é um sequencial que será gerenciado pelo sistema e encaminhado à prefeitura para posterior conversão em nota fiscal eletrônica (o RPS 50 pode gerar uma NFS-e de número 100 – um não é obrigatoriamente ligado ao outro). Lembrando que você só terá esse número de RPS se já utilizar algum sistema para emissão de notas, onde nesse caso se o último RPS foi o número 100, você deve informar no Asaas o 101.

Se utilizava somente o site da prefeitura para emissão de nota fiscal de serviço, deve informar o número 1 no campo RPS atual.

Observação: Brasília é uma exceção à regra onde o RPS sempre será igual ao número da nota.


Série

O número de série é um controle interno da prefeitura, sendo ela a faixa onde são emitidas as notas (RPS). Pode variar de prefeitura para prefeitura, podendo ser em forma de números ou letras. Porém, as mais comuns são 1 ou E.


Em caso de dúvidas, você pode consultar seu contador, ou entrar em contato com nosso suporte.


Lote

O lote é um número sequencial de controle, utilizado pelas prefeituras. Não são todas as prefeituras que utilizam. Caso você utilize um número de lote nas notas fiscais é necessário informar na plataforma um número a mais. Conforme o RPS, se o lote da última nota foi o 100 deve informar no Asaas o 101.

Caso a sua prefeitura não utilize lote, esse campo não precisa ser informado.

Avalie este artigo nos emojis abaixo. Ajude a entender como estamos nos saindo!

Encontrou sua resposta?